FAQ

Perguntas frequentes sobre a revitalização do Cais Mauá

Como está a liberação das licenças para as obras de revitalização?

Como está a liberação das licenças para as obras de revitalização?

- Em 23 de dezembro de 2015 a Prefeitura da Capital entregou parecer favorável ao EIA-RIMA.Na mesma ocasião, a Cais Mauá do Brasil S/A., entregou o Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU), em ato oficial no Gabinete da prefeitura da Capital ao prefeito José Fortunati.
- A empresa agora aguarda o processo de Aprovação do Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU). Finalizada esta etapa, aguarda-se a aprovação do Projeto Legal e, na sequência, a emissão da Licença Prévia (LP) e, por último, a emissão da Licença de Instalação (LI)

Quando ocorreu a audiência pública?

Quando ocorreu a audiência pública?

A audiência pública foi realizada no dia 18 de setembro, na sede Moinhos de Vento do Grêmio Náutico União.


Para quando está prevista a conclusão da obra e a liberação dos primeiros espaços?

Para quando está prevista a conclusão da obra e a liberação dos primeiros espaços?

Estima-se que serão necessários 24 meses de obras para que os armazéns do Complexo Cais Mauá sejam revitalizados, contados a partir da obtenção de todas as licenças e autorizações relativas ao projeto.

Em 23 dezembro de 2015 foi entregue na Prefeitura o EVU - Estudo de Viabilidade Urbanística e, na mesma data, a empresa recebeu o aceite ao EIA-RIMA - Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental. A prefeitura concedeu prazo de 90 dias para análise do EVU. A partir da análise deste documento e do Projeto Legal, a empresa aguardará a liberação das licenças para início das obras.

Quem é a empresa que administra o Cais Mauá, quem são seus sócios, sua origem, seu capital social registrado?

Quem é a empresa que administra o Cais Mauá, quem são seus sócios, sua origem, seu capital social registrado?

Os acionistas da Cais Mauá do Brasil S/A são: CONTERN CONSTRUÇÕES E COMÉRCIO LTDA. (10%), GSS HOLDING LTDA. (51%) e FUNDO DE INVESTIMENTO EM PARTICIPAÇÕES PORTO CAIS MAUÁ (39%). O Fundo de Investimento em Participações Cais Mauá do Brasil (FIP CMB) possui 91,4 milhões de Patrimônio Líquido de acordo com o seu último Balanço Auditado, referente ao exercício de 2014. O patrimônio total dos acionistas diretos e indiretos da Cais Mauá do Brasil S/A. é de aproximadamente R$ 3,3 bilhões, o que demonstra a força financeira e a disponibilidade de recursos para execução do projeto.

Por que a demora no projeto?

Por que a demora no projeto?

São várias etapas. A empresa vem investindo recursos próprios já tendo investido no projeto mais de R$ 30 milhões (de um total estimado de R$ 500 milhões. Além disso, durante este período, vem executando um trabalho árduo, buscando cumprir todas as exigências legais para que sejam iniciadas as etapas da revitalização. A Cais Mauá do Brasil S/A acredita na revitalização e vai continuar empenhando todos os esforços necessários para que ela se torne uma realidade.

O Cais Mauá está sendo preparado para ser uma área para a população, para a cidade, ou para especulação imobiliária, concentrando na construção de edifícios residenciais e comerciais?

O Cais Mauá está sendo preparado para ser uma área para a população, para a cidade, ou para especulação imobiliária, concentrando na construção de edifícios residenciais e comerciais?

O objetivo da revitalização é devolver o Cais Mauá aos porto-alegrenses e ao público em geral, e não de gerar especulação imobiliária. Alguns números importantes sobre as áreas de acesso ao público:

181 mil m² de área total arrendada, sendo 93 mil m² de área externa livre para lazer da população.
Entrega de 10 praças (sendo uma revitalizada) com mais de 11 mil m²
(corresponde, em relação ao centro da cidade, a um aumento de 40% em número de praças e 64% em área verde).
3.200 metros de waterfront para a população contemplar o Rio Guaíba.

Também está prevista a construção de ciclovia e espaços com equipamentos para prática de exercícios físicos, bem como brinquedos infantis. Tudo isso estará à disposição da população que poderá acessar a área do cais Mauá e frequentar todas as praças, passear pelos armazéns, contemplar as águas do Guaíba e utilizar os espaços de convívio, tudo absolutamente gratuito.

Onde será construído o shopping e qual será a sua altura?

Onde será construído o shopping e qual será a sua altura?

O projeto de revitalização prevê a construção de um centro comercial horizontal com 14 metros de altura na área do Gasômetro. A edificação contará com 2 pavimentos de estacionamento e um pavimento de área comercial com mezanino. O regime urbanístico da cidade permite até 18 metros de altura para o corpo da edificação, contudo, optou-se por restringir-se aos 14 metros, exatamente para não inviabilizar a vista para o Guaíba. O projeto de revitalização do cais Mauá segue rigorosamente e, sem exceção, todas as orientações indicadas pelo Plano Diretor de Porto Alegre e pelo regime especial definido para a área no ano de 2010, de acordo com a LC 638/2010.

O que funcionará nos armazéns?

O que funcionará nos armazéns?

O Projeto contempla diferentes usos para a área. O pórtico central e os armazéns A e B serão destinados a cultura. Os armazéns do A1 ao A5 vão abrigar operações de gastronomia e varejo. O A6 será um armazém destinado a eventos.

No armazém B1, haverá uma praça de alimentação. O armazém B2 será destinado ao setor de serviços, pequenos comércios e conveniências. No B3, irá funcionar um terminal hidroviário com linhas de transporte e passeios de turismo pelas águas do Guaíba.

Assista nosso vídeo na Home.

Acompanhe nossas notícias em nossa fanpage: www.facebook.com/caismauaoficial

E os guindastes que foram retirados do Cais Mauá ?

E os guindastes que foram retirados do Cais Mauá ?

O edital prevê a manutenção e restauração de quatro guindastes pela Cais Mauá do Brasil S/A. A retirada dos demais e sua destinação é de responsabilidade exclusiva da SPH, conforme previsto no edital.
Os outros 7 guindastes que pertenciam a União foram retirados do Cais Mauá em fevereiro de 2015 pela SPH. A Cais Mauá não tem nenhuma alçada sobre estes equipamentos.

O muro da Mauá será derrubado?

O muro da Mauá será derrubado?

O projeto prevê a recuperação do muro, que faz parte do sistema de proteção contra enchentes de Porto Alegre. A permanência do muro é um condicionamento do projeto determinado pela prefeitura.
Alternativas paisagísticas estão sendo desenvolvidas para humanizar e integrar o muro ao projeto.

Leia matéria sobre o tema em nosso site em: Notícias.

A população terá acesso ao Guaíba?

A população terá acesso ao Guaíba?

Após a conclusão da revitalização, não haverá nada que impeça a população de ter acesso a todo o empreendimento e às águas do Guaíba. A única limitação será a segurança dos visitantes. Além disso, o projeto prevê a instalação de guarda-corpo, com cerca de um metro de altura, que será instalado entre a borda do cais e o calçamento de paralelepípedo. Ou seja, será possível passear à beira das águas e apreciar o pôr-do-sol nas praças ou nas mesas de bares e restaurantes.

Além disso, haverá possibilidade de caminhar por uma faixa contínua de 3,2 km por toda a orla, no cais Mauá.

Como está a comercialização dos empreendimentos?

Como está a comercialização dos empreendimentos?

Neste momento o projeto comercial está na fase de reserva de espaços. Diversos empresários têm procurado a Cais Mauá para demonstrar seu interesse em se instalar no local. Assim que todas as licenças e autorizações relativas ao projeto forem obtidas, o empreendimento entrará na fase de comercialização efetiva dos espaços. O Cais revitalizado somente na área do Setor Armazéns terá mais de 50 espaços disponíveis para diferentes negócios. O Cais Mauá é uma ótima oportunidade para investidores e parceiros comerciais, que contarão com uma grande estrutura em um espaço nobre da capital gaúcha.
Contato para comercialização:
Telefone (51) 3072-1050 - setor comercial

Por que o arquiteto Jaime Lerner e o escritório B720 foram contratados sem licitação?

Por que o arquiteto Jaime Lerner e o escritório B720 foram contratados sem licitação?

O consórcio vencedor da licitação é privado, portanto, pode contratar sem necessidade de licitação. A Cais Mauá contratou dois dos melhores e mais conceituados arquitetos do mundo, pois afinal de contas, a cidade merece o melhor!

Quais são os modelos internacionais nos quais o projeto foi inspirado?

Quais são os modelos internacionais nos quais o projeto foi inspirado?

O projeto de revitalização do Cais Mauá tem como referência portos importantes pelo mundo. O Porto Ântico, em Gênova (Itália), por exemplo, tem um importante centro de congressos, eventos e uma feira náutica. O Port Vell, em Barcelona (Espanha), contempla, em sua operação, o Imax Aquarium, o maior aquário da Europa, e um grande complexo de edifícios-escritórios que se integra ao empreendimento. Também os portos Victoria & Alfred Waterfront, na Cidade do Cabo (África do Sul), e Inner Harbor, em Baltimore (EUA), o Puerto Madero, em Buenos Aires (Argentina) e a Estação das Docas, em Belém do Pará (Brasil) têm aspectos que inspiraram o projeto de restauração do cais do porto de Porto Alegre.

Por que a empresa Cais Mauá não debatia com a sociedade o Projeto de Revitalização?

Por que a empresa Cais Mauá não debatia com a sociedade o Projeto de Revitalização?

Porque a empresa esperava os estudos do EIA-RIMA, para avaliar seus resultados com a sociedade. Portanto, a partir de agora o Cais Mauá dispõe de todas as redes sociais para informações.
Você pode nos acompanhar através do:
facebook
https://www.facebook.com/caismauaoficial
Instagram
https://instagram.com/caismauaoficial/
Twitter
https://twitter.com/caismauaoficial

As contrapartidas já foram definidas?

As contrapartidas já foram definidas?

As contrapartidas ainda não foram estabelecidas, por isso não é possível discutir a sua dimensão. Nos termos da lei, elas só podem ser concluídas após a aprovação do EIA-RIMA, do Estudo de Viabilidade Urbanística (EVU) e de outras exigências, pois visam mitigar os impactos urbanísticos e ambientais.

Por que um espaço que é público, como a área destinada à revitalização do Complexo Cais Mauá, não é 100% destinado a acesso amplo e irrestrito da população, sem atividade comercial?

Por que um espaço que é público, como a área destinada à revitalização do Complexo Cais Mauá, não é 100% destinado a acesso amplo e irrestrito da população, sem atividade comercial?

É interessante lembrar que, caso o espaço fosse 100% público o Estado não teria a receita do arrendamento e teria que gastar uma grande quantidade de recursos na revitalização de toda a área do Complexo Cais Mauá. Evidentemente que os recursos aplicados nesta revitalização deveriam sair de alguma outra parte do orçamento público. É também importante ressaltar que a grande maioria da revitalização de portos no mundo seguiu um caminho muito semelhante ao projeto de Revitalização Cais Mauá.

É verdade que 330 árvores serão suprimidas para a implantação do Projeto de Revitalização do Cais Mauá?

É verdade que 330 árvores serão suprimidas para a implantação do Projeto de Revitalização do Cais Mauá?

Está prevista a remoção de 330 árvores, contudo, aproximadamente 70% delas são exóticas, ou seja, espécies não nativas do Rio Grande do Sul. Exóticas são as espécies que foram trazidas de outras regiões e, inadvertidamente, inseridas em um ambiente que não é o seu próprio. Especialistas consideram que estes indivíduos (denominação técnica para árvores) podem influenciar negativamente a flora e fauna do local onde foram inseridos. Além disso, estão incluídas nestas 330 unidades, árvores a partir de 1,30m de altura, pouco mais altas que um arbusto. De todas as árvores que serão afetadas - 350 no total, 330 serão suprimidas e 20 serão removidas e replantadas no entorno imediato. Em toda a área afetada pelo empreendimento, 239 árvores existentes serão mantidas, sendo que 190 destas ficam na Praça Brigadeiro Sampaio.

Cabe ressaltar que as indicações destas remoções foram submetidas à Secretaria de Meio Ambiente de Porto Alegre (SMAM), seguindo todos os procedimentos legais. Serão fornecidas, como compensação ambiental, 769 mudas de árvores, mais que o dobro dos indivíduos suprimidos, sendo que as novas mudas serão de espécies nativas da região e serão parcialmente aproveitadas na área do próprio Complexo Cais Mauá. As demais mudas serão plantadas em local a ser indicado pela SMAM.

Com relação ao plantio de mudas, é importante esclarecer que o EIA-RIMA apresenta no item 8.4 (Programa de Manejo e Compensação Vegetal) toda a orientação para plantio, monitoramento, manutenção e poda das mudas que serão plantadas como compensação ambiental, de forma a garantir o sucesso no seu desenvolvimento e crescimento sadio.

Como ficará o trânsito na área do cais Mauá?

Como ficará o trânsito na área do cais Mauá?

O transporte público será incentivado. Novas linhas de ônibus e lotação serão direcionadas à região, conforme diretrizes da EPTC. Será proibido o estacionamento de veículos no lado direito da Av. Mauá, ao longo do muro, onde estão previstas paradas de ônibus, ponto de táxi e locais de desembarque. Além disso, o local já é atendido pelos terminais de transporte hidroviário e pela Trensurb, através dos quais os usuários têm acesso ao cais Mauá pela passagem subterrânea para embarque e desembarque do catamarã.

O shopping poderá afetar a vista de quem mora na região?

O shopping poderá afetar a vista de quem mora na região?

O ponto mais alto do Centro Comercial, estará apenas a 4 metros acima do telhado dos armazéns e é bem mais baixo que o Gasômetro, por exemplo.

E as torres poderão afetar a vista?

E as torres poderão afetar a vista?

O limite de altura respeita o plano diretor da cidade, com limitação máxima de 100 metros. Isso não mudará a referência vertical desta parte da cidade. Salientamos que, na localização onde serão construídos os 3 prédios comerciais, existem apenas prédios de estacionamento para o lado da Avenida Mauá, portanto, não afetará vista de nenhum morador. As torres localizam-se no setor Docas, próximo a Rodoviária.

O shopping e as torres poderão bloquear o trânsito de pessoas que desejam passear pela orla do Guaíba?

O shopping e as torres poderão bloquear o trânsito de pessoas que desejam passear pela orla do Guaíba?

Não, ao contrário. O shopping ficará a uma distância de 15 metros do Guaíba o que permitirá que as pessoas caminhem livremente pela orla. O Centro Comercial e as torres não impedirão que as pessoas se aproximem do Guaíba, pois existe um recuo para isso.

Por que a empresa Cais Mauá não debatia com a sociedade o Projeto de Revitalização?

Por que a empresa Cais Mauá não debatia com a sociedade o Projeto de Revitalização?

Porque a empresa esperava os estudos do EIA-RIMA, para avaliar seus resultados . Portanto, a partir de agora o Cais Mauá dispõe de todas as redes sociais para informações.
Você pode nos acompanhar através do:
facebook
https://www.facebook.com/caismauaoficial
Instagram
https://instagram.com/caismauaoficial/
Twitter
https://twitter.com/caismauaoficial

Além disso, é um projeto grandioso e passa por diversas etapas burocráticas. Recentemente a empresa conseguiu a liberação da Licença de Instalação para dar início as obras.

Será construída uma passarela na praça Brigadeiro Sampaio. Essa obra pode comprometer o lazer das pessoas frequentadoras do local? Porque serão removidas árvores da praça?

Será construída uma passarela na praça Brigadeiro Sampaio. Essa obra pode comprometer o lazer das pessoas frequentadoras do local? Porque serão removidas árvores da praça?

Será executada uma passarela com 10 metros de largura que ligará a Praça Brigadeiro Sampaio ao Centro Comercial que será construído no setor Gasômetro do empreendimento (área do complexo próxima à Usina do Gasômetro). Esta passarela sobre a Av. Presidente João Goulart possibilitará o acesso de pedestres de forma direta e segura ao empreendimento. Tal intervenção foi validada no Estudo de Tráfego e no Plano Funcional apresentado no EIA-RIMA. Em função da execução desta passarela, serão removidas 17 árvores da praça (15 a serem suprimidas e duas a serem removidas e replantadas no entorno imediato). Estas árvores já estão contabilizadas no número total de árvores removidas, assim como a compensação também está prevista (contabilizada) no número de novas mudas a serem plantadas.

O projeto prevê ciclovia para a região?

O projeto prevê ciclovia para a região?

Sim. O projeto de Revitalização do cais Mauá prevê uma ciclovia com extensão de 8,7 quilômetros e vai implantar bicicletários com pelo menos 350 vagas. A ciclovia se iniciará no novo portão previsto em frente à Rua Caldas Júnior e que irá conectar-se com a ciclovia do Projeto da Orla, conforme trajeto definido a partir da orientação dos técnicos da EPTC.

Porque não será realizado o rebaixamento da Avenida João Goulart?

Porque não será realizado o rebaixamento da Avenida João Goulart?

O não rebaixamento da Av. João Goulart foi uma decisão da prefeitura da Capital, em razão do “alto custo para os cofres públicos” e do transtorno que uma obra desta causaria para a cidade em um trecho que é o principal acesso em direção à zona sul da cidade. A alternativa para ligar a Praça Brigadeiro Sampaio ao futuro centro comercial localizado no setor Gasômetro do cais Mauá será realizada através de uma passarela com 10 metros de largura. A decisão não é de agora, ela foi tomada em 2010, pois já consta no EIA-RIMA, documento aprovado em 23 de dezembro de 2015.

Quando serão realizadas as obras no Cais Mauá?

Quando serão realizadas as obras no Cais Mauá?

No dia 5 de dezembro de 2017 foi finalmente entregue a Licença de Instalação (LI) pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre, que permite a execução das obras da primeira fase do projeto. Tal fase contempla toda parte de restauro dos Armazéns. A previsão dos técnicos do Cais Mauá é que em um prazo de 4 a 5 meses, a empresa já esteja dando início efetivo das obras.