NOTÍCIAS

As últimas novidades sobre o Cais Mauá

VOLTAR

Discurso do presidente da REAG Investimentos, administradora do Fundo Cais Mauá, João Carlos Mansur durante solenidade de assinatura da ordem de início das obras

Foto: Gisele Gonçalves/Cais Mauá do Brasil
Foto: Gisele Gonçalves/Cais Mauá do Brasil

Bom dia senhoras e senhores aqui presentes, testemunhas,  como eu, deste ato memorável.

Orgulhosamente estamos aquiEstamos aqui, junto às águas deste majestoso Guaíba, nesta cidade encantadora, terra deste povo corajoso, os gaúchos, cuja cultura e postura tanto admiro.

Quem diria, ilustre governador, senhor prefeito, o destino nos dando a oportunidade de trabalhar na realização desta grande obra, este projeto concebido por arquitetos de renome internacional.

Confesso, estou fascinado pelo projeto. Como empreendedor sinto-me de certa forma convocado para o que considero a mais importante missão da minha vida.

Não estamos aqui para construir um shopping, nem hotel, nem edifícios, nem apenas restaurar um patrimônio histórico que se confunde com a história de homens e mulheres que aqui aportaram e construíram este porto alegre. Viemos aqui para emoldurar a cidade, para construir algo de excelência, como uma obra de arte, que integre a cidade com o seu rio, com o pôr do sol que já inspirou poetas e aproximou pessoas.

Vamos juntos construir o Cais Mauá do Brasil, transformar estes quilômetros de orla em marco da arquitetura, o que, junto a outros que a cidade possui, é uma grande atração para o turismo, mas sobretudo é, sim, um espaço de beleza e engenho, confortador para os milhares de gaúchos que nele pousarem os olhos na luta cotidiana da vida. Juntos com os empreendedores locais, com os talentos locais, com parceiros locais, a REAG, posso assegurar, se sente credenciada para realizar esta grande obra, uma obra que possa nos orgulhar a todos, brasileiros e rio-grandenses.

Aceitamos a convocação. Viemos aqui para assumir um compromisso com o senhor governador, com o senhor prefeito, os senhores deputados e vereadores presentes, representantes dos diversos segmentos da sociedade, a quem, essencialmente, esta obra se destina.

Hoje cedo no Palácio Piratini apresentamos nossas credenciais ao governador. Tivemos oportunidade, creio eu, de mostrar que estamos aptos para tocar em frente este desafio tão importante e tão emocionante que beneficiará toda a sociedade.

Março também será um marco na história da empresa, pois temos uma novidade que nos credencia mais ainda para estar aqui. A partir deste mês, a REAG passa a incorporar as atividades da Camargue Asset Managemente, conforme anuncia hoje mesmo o jornal Valor econômico, devendo ser também pauta de reportagem da revista Época que chega às bancas amanhã. Do casamento com a Camargue, a GEAG desponta no mercado com mais de 7 bilhões,  com 80 fundos ativos.

É meu dever, ao bater à porta do Piratini, apresentar as credenciais, conquistar a confiança, para construir os alicerces e levantar os tijolos do projeto de revitalização do Cais Mauá, aqui onde nos encontramos neste momento histórico. Literalmente, mostrar que temos condições de levantar um projeto com bases sólidas.

Iremos muito além de um investimento financeiro, que pretende acender a chama da economia e do turismo. Esse projeto, para mim, vai além das questões urbanísticas, turísticas, econômicas da cidade, pois deve estar também à altura da história da sociedade e da cultura gaúchas, admiradas nacionalmente. Um projeto que dará uma nova fisionomia à cidade, a exemplo de outras cidades que mudaram seu perfil após o reencontro com suas origens. Vamos honrar o Estado com mais uma obra arquitetônica de valor artístico e cultural inquestionáveis, com uma nova paisagem, um espaço aprazível, acolhedor, democrático, plural.

Para chegar aqui, nós tivemos o trabalho árduo, de quem primeiro acreditou no projeto, os arquitetos espanhóis, Jaime Lerner, e, é importante destacar o amparo da ICLA, do Luiz Eduardo, da Júlia que com destemor presidiu o cais, enfrentando atrasos imensos, a burocracia que emperra e encarece, e cumpriu todas as normas, todas as leis, todas as exigências, em especial ambientais, obtendo todas as licenças.

Ou seja, conquistaram a licença social para fazer este empreendimento. O resto sabemos fazer, vamos fazer, vamos tocar. Vamos fazer juntos.

Aqui ao meu lado, está o Vicente, profissional experiente, que por dois momentos residiu em Porto Alegre e em Caxias, que é apaixonado por esta cidade, que é o novo presidente da Cais Mauá. Cobrem dele, discutam com ele, colaborem com ele, asseguro, podem acreditar nele, é um profissional competente e uma grande figura humana.

Obrigado pela confiança. Obrigado pelo apoio. Obrigado governador. Obrigado prefeito. Obrigado secretário Pedro. Obrigado major Frank. Obrigado Edemar Tutikian. Obrigado parceiros, e obrigado a todos que criaram condições para que já na segunda-feira (05/03/18) possamos iniciar este canteiro de obras vital para o futuro do Rio Grande.

João Carlos Mansur